Fichas Online
  • 2

    2

BSOP altera o critério de pontuação do ranking da temporada 2015

26/03/2015
Na busca por ainda mais reconhecimento internacional, o BSOP adotou este ano o sistema de pontuação do principal ranking de torneios ao vivo, o GPI (Global Poker Index). Ao final da primeira etapa, a classificação mostrava João Bauer, campeão do Main Event, apenas na nona posição. Sem entender o porquê de estar atrás de até um jogador que nem mesa final fez no BSOP São Paulo, o profissional questionou publicamente os critérios de pontuação do ranking. Devanir Campos, Diretor de Torneios do BSOP, se comprometeu a analisar a situação, e na noite dessa terça-feira, ele anunciou que o circuito adotará o critério que definiu o campeão brasileiro entre 2012 e 2014.
Veja na íntegra a nota oficial emitida pelo BSOP:  
No início de 2015, o BSOP anunciou ao mercado que passaria a utilizar o sistema de pontuação do GPI (Global Poker Index) para calcular os pontos do ranking anual brasileiro de poker.  Dada a grande visibilidade internacional que o BSOP adquiriu ao longo dos últimos anos, encaramos como um dos grandes desafios da série nesta temporada, a ampliação da intersecção de nossos eventos com padrões internacionalmente aceitos e mais facilmente reconhecidos pelos jogadores e pela indústria de poker ao redor do planeta. Portanto, adotar o sistema de ranking mais respeitado e mundialmente aceito, utilizado pelos mais importantes circuitos do mundo – em particular as demais séries do PokerStars – pareceu ser um movimento bastante adequado e positivo para o mercado brasileiro.
A fórmula matemática utilizada nos cálculos é patenteada, portanto, o GPI não a divulga. Logo, não era possível testar todas as variações dos seus critérios e simular um grande número de resultados antes de sua adoção definitiva. Confiamos que o mais prestigiado ranking do mundo tivesse padrões e critérios que atenderiam as expectativas do Campeonato Brasileiro de Poker.
Contudo, imediatamente após os resultados da primeira etapa do ano serem divulgados, tanto a Direção do evento, quanto o público e os competidores puderam notar que o resultado foi uma pontuação muito distorcida em detrimento valor da inscrição do torneio disputado. Em poucas palavras, isso quer dizer que os torneios que tiveram valor de inscrição mais altos, atribuíram pontuação descabidamente maior aos jogadores que neles premiaram.
Nós acreditamos que o método que o GPI utiliza ao levar em conta o valor de inscrição no cálculo da pontuação pode ter sido a fonte da distorção. O GPI utiliza a conversão do valor da inscrição de reais para dólares americanos e sempre compara cada valor de inscrição a um valor-base de USD $1.000,00 (mil dólares) para realizar o seu cálculo de pontuação. Devido à maioria dos torneios em uma etapa do BSOP possuírem valor de inscrição menores do que mil dólares, é possível que esta conversão de moedas ser o motivo da grande discrepância, especialmente em tempos de forte desvalorização do real frente ao dólar.
O BSOP sempre procurou aplicar o conceito de que todos os torneios que acontecem ao longo de uma temporada na série fazem parte de uma mesma competição. Logo, com exceção do Evento Principal – que pela importância deve sempre ter uma pontuação maior e diferenciada – todos os demais torneios deveriam respeitar uma proporcionalidade mais equilibrada do valor da inscrição para atribuir pontos aos finalistas.
A Direção do Torneio do BSOP, tentou inicialmente encontrar um caminho de adaptação e, se possível, a alteração da fórmula que seria aplicada exclusivamente ao BSOP para fins do ranking brasileiro. No entanto, o Global Poker Index, em uma atitude bem compreensível e justa, para manter a integridade de uma avaliação internacional de performance de jogadores, possui a política de utilizar a mesma fórmula internacionalmente.  
Desta forma, a Direção de Torneio do BSOP não viu outra solução para o presente momento, senão retornar exatamente ao formato de ranking anterior, utilizado pela série e aprovado pelo público, desde a sua inserção em 2012. Os critérios de pontuação que foram utilizados até o final da temporada 2014 serão retornados ao site do BSOP nos próximos dias e o ranking será calculado exatamente da mesma forma como tem sido nos últimos anos.
O BSOP continua a apoiar o Global Poker Index, sua missão e sua mensagem, em um esforço contínuo de difundir o aspecto esportivo do poker em todo o mundo e sempre seguirá na trajetória de manter a competição o mais justa e igualitária possível para todos os participantes. Como sempre, permaneceremos constantemente ouvindo os competidores para manter uma evolução de qualidade dos serviços, melhorando sempre a experiência em cada um dos nossos torneios que eles disputarem.
A segunda etapa do BSOP 2015 será realizada no Infinity Blue Resort & Spa, em Balneário Camboriú, entre os dias 26 e 30 de março.
Fonte: www.cardplayer.com.br
‹ Voltar